domingo, 21 de abril de 2013

Prova


Prova de Introdução a Literatura brasileira e Produção Textual

Série: 7º ano

Professor: Marconildo Viegas

 

1.      Leia o texto abaixo e marque a opção correta: (1 ponto)

 

CARTA ABERTA AOS PARAIBANOS

 

Permitam-me invocar um testemunho sincero antes de convidá-los a uma reflexão muito importante. Desde que entrei na vida pública, há 20 anos, mantive a disposição de servir à Paraíba por meio de cada uma das funções e missões que Deus e o povo me concederam.

Procurei ter a cada dia a exata dimensão do quanto todos esses cargos são passageiros. Por isto mantenho até hoje a compreensão de que, ao final, o que fica e vale são as práticas e as ações que resultam no bem comum. É assim que se percebe quando a política está sendo exercida como atividade nobre, a favor das pessoas, dos anônimos, dos que mais necessitam.

Como vice-governador, governador, ministro de Estado e prefeito de João Pessoa por duas vezes, compartilhei idéias e projetos que de sonhos à realidade resultaram na melhoria da vida de nossa gente. Hoje, no Senado, trabalho também para ampliar para todo o País alguns dos nossos avanços, algumas de nossas conquistas. Por exemplo: a distribuição de fardamento em toda rede pública de ensino; a entrega domiciliar, e também gratuita, de medicamentos a hipertensos e diabéticos; a implantação de aterros sanitários para acabar os lixões a céu aberto.

Confio que essa dedicação à Paraíba, marcada por uma trajetória política de correção e lealdade, motivou originalmente a convocação de companheiros e aliados para disputar, como candidato a governador, as eleições de outubro próximo. Motivado, novamente caminhei meses pelos municípios. Não para conhecê-los, porque mais do que saber onde ficam, criei dezenas e para dezenas benefícios levei quando exerci o governo e continuo levando com senador da Paraíba.

Hoje, ironicamente, peço que me ajudem a encontrar respostas para estar pagando por erros que, sinceramente, busco ainda identificar.

Onde exatamente errei? Teria sido ao pautar toda uma trajetória política pela correção e lealdade? Pela renúncia? Pelo desprendimento pessoal em favor da causa?
Mas, por que cultivar valores tão descartáveis nestes tempos modernos? Estão certos eles, os profissionais. Nos ensinam que o sábio é compreender: amigos, amigos, política à parte.

Teria cometido erro ao confiar na sinceridade de propósito de alguns amigos e correligionários? Ou quando acatei tão determinada orientação para trabalhar e viabilizar uma candidatura?

Certamente me enganei. Quem mandou não entender bem? Por que não aprender logo com os sábios o que é certo? E o certo, ora, é: lealdade, lealdade, política à parte.

Onde exatamente errei? Teria sido por ter cometido pecado capital ao defender o direito à candidatura própria de um agrupamento partidário vitorioso, seguidamente vencedor? Prá quê defender uma história de tantas lutas? A conjuntura é outra e é preciso compreender: correção, correção, política à parte.

Teria eu errado ao questionar que se estreitaram agora as opções do eleitor entre o atraso que combatemos e a falsa novidade que sempre nos combateu? Com o devido respeito, mas será que é somente isso que nos resta como opção?

O tempo permanecerá senhor da razão. Não faço julgamentos. E nem recomendações por nenhum dos candidatos. Caberá ao eleitor a reflexão sobre depositar confiança naqueles que oferecem todos os motivos para conquista do voto, e depois, simplesmente, descumprem todos, um a um.

Será erro grave questionar o que há por trás das aparências? Ou esta “opção” que se apresenta agora, não é a mesma que até recentemente era governo, convenientemente situação, e hoje, pela mesma conveniência, se apresenta como oposição?

Onde exatamente errei? Teria sido ao insistir que os paraibanos tem direito a mais oportunidades de escolha? Ou em buscar qualificar mais o debate? Será crime ampliar o leque de propostas para o eleitor decidir o melhor caminho de acelerar o desenvolvimento e promover a justiça social?

Onde exatamente errei? Ao não aceitar que está cada vez menor, na Paraíba, o espaço para o exercício da política como atividade nobre?

Quando conseguiremos manter longe, bem distante, práticas e procedimentos que desacreditam e degradam as relações políticas com essa lamentável rapidez e forçada naturalidade?

Deixaremos que a esperteza política e a falta de transparência sobreponham-se aos interesses das pessoas, dos anônimos, dos que mais necessitam?

Após muita reflexão e orações ao lado de minha família, afasto-me de uma batalha, não da luta em defesa dos interesses dos paraibanos. Deixei claro, desde o início da condição de pré-candidato, que minha intenção nunca foi a derrota pessoal de ninguém. Sempre quis, e quero, que a Paraíba ganhe.

Além do trabalho como senador, vou abraçar outras formas de continuar defendendo uma Paraíba melhor e mais justa. Recebi e aceitei a convocação nacional do meu partido, o PSDB, para participar da campanha do meu amigo pré-candidato à presidência da República, José Serra. Lutarei com empenho para inserir anseios e reivindicações da Paraíba no programa nacional de um governo que fará o Brasil poder mais, muito mais.

Quero agradecer a solidariedade da Executiva Nacional do PSDB, em nome do presidente Sérgio Guerra, amigo de todos os momentos, de quem obtive apoio incondicional e permanente para manter minha pré-candidatura, que agora, voluntariamente declino.

Gratidão é o que ofereço aos solidários, aos que me deram força nas horas mais difíceis dessa caminhada.
Compreensão é o que peço aos que torcem e entendem que eu deveria continuar.

Aprendi que em dado momento na vida nem sempre nossos projetos são os projetos de Deus. A Ele agradeço todas as oportunidades e missões que me permitiram chegar até aqui superando dificuldades, vencendo desafios.

A todos, a reafirmação de que saio com toda minha fé. Continuarei minha peregrinação com a certeza de que vou encontrar, sempre, forças de continuar servindo ao meu semelhante.

Que Deus proteja a todos!
Muito Obrigado.
Cícero Lucena
Senador da República


a)      Esse texto é um cartum, que é um texto humorístico com linguagem não verbal.

b)      Esse texto manifesta a opinião de uma ou mais pessoas, entidades, sindicatos, etc. diante de uma questão de interesse coletivo.

 

2.      Observe o texto abaixo: (2 pontos)

 

Na conhecida música/texto “Abandonada”, de Fafá de Belém:

 

Abandonada por você/ Apaixonada por você/ Eu vejo o vento te levar/ Mas tenho estrelas prá sonhar/ E ainda te espero todo dia...

 

As Cantigas eram as primeiras produções literárias da época e se dividiam em 4, marque a única opção em que a música/texto “Abandonada” se encaixa:

·         Cantigas de Amor: eu lírico é masculino que sofre por amor.

·         Cantigas de Amigo: eu lírico é feminino que sofre por amor.

·         Cantigas de Escárnio: ataque satírico indireto, não citando o nome da pessoa.

·         Cantigas de Maldizer: ataque satírico direto, citando o nome da pessoa.

 

3.      Leia o texto abaixo e depois marque a opção que identifica as partes principais de uma manchete (notícia, olho da notícia e lead): (2 ponto)

 

UFPB aprova Enem como forma de ingresso em seus cursos

O Enem substituirá gradativamente o Processo Seletivo Seriado

 

A adoção da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como meio de ingressar nos cursos de graduação oferecidos pela Universidade Federal da Paraíba foi definida pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPB, durante reunião realizada nesta segunda-feira (31), na sala de reuniões da Secretaria dos Órgãos Deliberativos da Administração Superior (SODS). Ficou acordado ainda que o Enem vai substituir gradativamente o Processo Seletivo Seriado (PSS).

Um dos pontos definidos diz respeito ao desempenho dos candidatos no Enem, que já poderá ser aproveitado no PSS em 2011. Dez por cento das vagas serão direcionadas para o estudante que participa do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (MEC).

Em 2012, esse percentual será elevado para 20%, em 2013 para 40%, em 2014 para 50%, até que em 2015 todas as vagas disponibilizadas pelos cursos da UFPB serão preenchidas através do Enem, modificando a proposta inicial que previa que a mudança total ocorreria até 2014.

Outra mudança em relação à proposta inicial é que os candidatos para os cursos de Música, Teatro e Artes terão uma prova de habilidade após serem aprovados na prova escrita, assim como já funcionava no PSS. Dos 30 integrantes do Consepe, apenas dois foram contra a proposta.

Da Agência de Notícias da UFPB


 

a)      Notícia (UFPB aprova Enem como forma de ingresso em seus cursos), Olho da notícia (A adoção da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como meio de ingressar nos cursos de graduação oferecidos pela Universidade Federal da Paraíba foi definida pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPB, durante reunião realizada nesta segunda-feira (31), na sala de reuniões da Secretaria dos Órgãos Deliberativos da Administração Superior (SODS). Ficou acordado ainda que o Enem vai substituir gradativamente o Processo Seletivo Seriado (PSS).) e Lead (O Enem substituirá gradativamente o Processo Seletivo Seriado).

 

b)     Notícia (UFPB aprova Enem como forma de ingresso em seus cursos), Lead (A adoção da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como meio de ingressar nos cursos de graduação oferecidos pela Universidade Federal da Paraíba foi definida pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPB, durante reunião realizada nesta segunda-feira (31), na sala de reuniões da Secretaria dos Órgãos Deliberativos da Administração Superior (SODS). Ficou acordado ainda que o Enem vai substituir gradativamente o Processo Seletivo Seriado (PSS).) e Olho da notícia (O Enem substituirá gradativamente o Processo Seletivo Seriado).

 

4.      O texto “UFPB aprova Enem como forma de ingresso em seus cursos” lido anteriormente faz parte de que tipo de texto estudado em sala de aula. Marque uma única opção. (2 pontos)

 

a)      Descritivo                                   b) Argumentativo

b)      Informativo/explicativo              c) Injuntivo/apelativo

 

5.      Uma carta aberta é: (1 ponto)

 

a)      Manifesta a opinião de uma ou mais pessoas, entidades, sindicatos, etc. diante de uma questão de interesse coletivo.

b)      Um gênero oral que tem como objetivo produzir um humor.

 

6.      Leia o bilhete abaixo retirado da internet e reescreva na linguagem padrão (culta-formal): (2 pontos)

 

Presada Cenhora,
Quero candidatarme pra o lugar de auçiliar de iscritório que vi no jornau. Eu teclo muito de pressa con um dedo e fasso contas ben.
Axo que sou bom ao tefone  em bora  seija uma peçoa sem muito extudo.
O meu salario tá aberto há discução pra que a senhora possa ver o que mi pode pagar e a Cenhora axar qui eu meresso.
Pósso comessar imediatamente. Agradessido em avanso pela sua resposta.
Cinceramente,
José Machado Valente
PS : Como o meu currico é muinto piqueno, abaicho tem 1 foto minha.
 

FOTO
CENSURADA
PARA ALEGRIA DOS HOMENS E TRISTEZA DAS MULHERES

Resposta da selecionadora:
Querido José Machado,
O emprego é seu. Nós temos correção automática no word. Compareça já amanhã.

 

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________