domingo, 23 de dezembro de 2012

Material do Cursinho 2º ano


Curso Decisão Rumo à Universidade
Professor: Marconildo Viegas
Disciplina: Literatura Brasileira
Serie: 2º ano

Romantismo – poesia

Início em 1836 com a obra Suspiros poéticos e saudades, de Gonçalves de Magalhães, que é o introdutor do Romantismo no Brasil.
Influenciado pela Revolução Francesa e seus ideais. No Brasil, há um espírito nacionalista, patriótico.

Contexto histórico
1808 – Chegada da família real no Rio;
1817 – Criação dos Correios;
1822 – Independência do Brasil;
1835 – Guerra dos Farrapos;
1841- Dom Pedro II é imperador do Brasil;
1854 – 1ª estrada de ferro do Brasil;
1864 – Início da Guerra do Paraguai;
1870 – Término da Guerra do Paraguai;
1888 – Lei Áurea;
1889 – Proclamação da República.

Características

·         Subjetivismo: o eu interior;
·         Nacionalismo
·         Culto a idade média
·         Individualismo
·         Indianismo
·         Culto a natureza
·         Evasão
·         Saudosismo
·         Consciência da solidão
·         Exagero
·         Mal do século
·         Idealização do amor e da mulher

Há três gerações românticas:

·         Nacionalista/indianista
·         Mal do século
·         Condoreira

Principais autores (poesia)

·         Gonçalves Dias;
·         Gonçalves de Magalhães;
·         Álvares de Azevedo;
·         Junqueira Freire;
·         Fagundes Varela;
·         Casimiro de Abreu;
·         Castro Alves
·         Sousândrade










Romantismo – prosa

Início em 1844, com a obra A moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo, lançado a principio em folhetins, que eram capítulos lançados nos jornais. As obras desse período foram a que mais se transformaram em novelas de televisão.
Um novo público leitor aparece: as mocinhas, que sonham com seu príncipe encantado. E o final sempre é feliz.

Autores

·         Joaquim Manuel de Macedo – introduz o romance romântico

·         Bernardo Guimarães – um dos importantes autores

Escreveu: A escrava Isaura; O seminarista

·         Franklin Távora
Escreveu: O cabeleira

·         Visconde de Taunay
Escreveu Inocência.

·         José de Alencar – o principal autor

Sua obra é dividida em 4 grupos:

ü  Indianista: O guarani; Iracema e Ubiraja.
ü  Histórico: As minas de prata; A guerra dos mascates.
ü  Urbano: Cinco minutos, A viuvinha, Lucíola, Diva, A pata da gazela, Sonhos d’ouro, Senhora e Encarnação.
ü  Regionalista: O gaucho, O tronco do ipê, O sertanejo.

·         Manuel Antonio de Almeida
Escreveu: Memórias de um sargento de milícias.


Realismo/Naturalismo

Início em 1881 com os livros “Memórias póstumas de Brás Cubas” (Realismo), de Machado de Assis e “O mulato” (Naturalismo), de Aluísio Azevedo.
Surgem diversas teorias impulsionadas pelo avanço da ciência, como:

·         Teoria determinista (Taine)

·         Evolucionismo (Darwin)

·         Filosofia positivista (August Comte)

Características

·         Veracidade
·         Contemporaneidade
·         Retrato fiel das personagens
·         Gosto pelos detalhes específicos
·         Materialização do amor
·         Denúncia das injustiças sociais
·         Relação da causa x efeito
·         Linguagem próxima a realidade
·         Visão determinista e mecanicista do homem
·         Cientificismo
·         Personagens patológicas
·         Crítica social
·         Incorporação de termos científicos e profissionais

Autores

·         Eça de Queiros (Portugal) – o mais importante
Escreveu: O crime do padre Amaro, O primo Basílio, Os Maias, A ilustre casa de Ramires.
·         Antero de Quental

·         Cesário Verde

·         Machado de Assis (Brasil) – o mais importante
Escreveu: Ressurreição, A mão e a luva, Helena, Iaiá Garcia, Memórias póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires.

·         Aluísio Azevedo
Escreveu: O mulato, O cortiço e Casa de pensão.

·         Raul Pompéia
Escreveu: O ateneu





















Parnasianismo

Início em 1882 com o livro “Fanfarras”, de Teófilo Dias.
O Parnasianismo visava a Arte pela arte, sem se preocupar com nada, sendo objetivo e alheio a realidade.
Retomada dos valores clássicos.

Características

·         Impessoalidade
·         Objetividade
·         Visão carnal da mulher
·         Arte pela arte
·         Culto da forma


Autores

·         Olavo Bilac – o principal
·         Raimundo Correia
·         Alberto de Oliveira









Simbolismo

Início em 1893, com os livros “Missal” e “Broqueis”, de Cruz e Sousa.
A visão materialista fica em segundo plano, dando margem a visão espiritualizada das coisas.

Características

·         Expressão indireta de ideias e emoções
·         Expressividade sonora: a musicalidade
·         Subjetivismo profundo
·         Misticismo e espiritualismo


Autores


·         Cruz e Sousa

·         Alphonsus de Guimaraens